sexta-feira, 29 de abril de 2016

Amor Onipresente


Na hora atribulada de crise em que as circunstâncias te prostraram a alma na provação, muitos acreditaram que não mais te levantarias; no entanto, quando as trevas se adensavam, em torno, descobriste ignoto clarão que te impeli à trilha da esperança, laureada de sol.
-
o
-
Na cela da enfermidade, muitos admitiram que nada mais te faltava senão aceitar o lance da morte, contudo, nos instantes extremos, mãos intangíveis te afagaram as células fatigadas, renovando-lhes o calor, para que não deixasses em meio a serviço que te assinala à presença na Terra.
-
o
-
No clima da tentação, muitos concordaram em que apenas te restava a decadência; todavia, nos derradeiros centímetros da margem barrenta que te inclinava ao despenhadeiro, manifestou-se um braço oculto que te deteve.
-
o
-
Na vala da queda a que te arrojaste, irrefletidamente, muitos te julgaram para sempre em desprezo público, entretanto, ao respirares, no cairel da loucura, recolheste íntimo apoio, que te guardou o coração, refazendo-te a vida.
-
0

Na tapera da solidão a que te relegaram os entes mais queridos, muitos te supuseram em supremo abandono, mas no último sorvo do pranto que te parecia inestancável, experimentaste inexplicável arrimo, induzindo-te a buscar afetos que passaram a enobrecer-te.
-
o
-
No turbilhão das dificuldades que te envolvem o dia, pensa em Deus, o Amor Onipresente, que não nos desampara.
-
o
-
Por mais aflitiva seja a dor, trará Ele bálsamo que consola; por mais obscuro o problema, dará caminho certo à justa solução.
-
o
-
Ainda assim, não te afoites em personalizá-Lo ou defini-Lo. Baste-nos a palavra de Jesus que no-Lo revelou como sendo Nosso Pai.
-
o
-
Sobretudo, não te importe se alguém lhe nega a existência, enquanto se lhe a brilhantam as palavras nas aparências do mundo, quando pudeste encontrá-Lo, dentro do coração, nos momentos de angústia.
-
o
-
É natural seja assim.
Quando a noite aparece, é que os olhos dos homens conseguem divisar o esplendor das estrelas.
******************************
Emmanuel
Chico Xavier




quinta-feira, 28 de abril de 2016

Males e Remédios

  
 Inconformação diante dos sofrimentos?
   Olhe em derredor e reconhecerá legiões de pessoas que sofrem muito mais sem as suas possibilidades de reconforto.

   Desentendimento em família?
   Oriente as crianças de casa e respeite os adultos, deixando a eles a faculdade de se decidirem,
quanto às próprias realizações, qual acontece no mundo íntimo de cada um de nós.

   Algum erro cometido?
   Reconsidere a própria atitude e não se constranja em aceitar as suas deficiências,
 de modo a corrigí-las.

   Erros alheios?
   Observando-se quão difícil aprender sem errar, saibamos desculpar os desacertos dos outros, tanto quanto esperamos tolerância para os nossos.

   Entes queridos em falha?
   Deus que nos criou a todos saberá conduzí-los sem que tenhamos a obrigação de arrazar-nos ao ve-los adquirindo as experiências da vida, pelas quais também nós temos pago ou pagaremos o preço que nos compete.

   Provação?
   Uma visita ao hospital pode dar a você a ficha de suas vantagens em relação aos outros.

   Problemas?
   Não se sabe de criatura alguma que evolua ou se aperfeiçoe, sem eles, incluindo aquelas que se supõe tranquilas por estarem fugindo provisoriamente de trabalhar.

   Angústia?
   Ao que se conhece, todo tratamento para supressão da ansiedade está baseado ou complementado pelo serviço em favor de alguma causa nobre ou em auxílio de alguém.

   Censura?
   Um minuto de auto-análise nos fará sentir que não estamos muito certos, quanto à nossa própria resistência, se acaso estivéssemos no lugar daqueles que jazem caídos em desapreço.

   Desilusões e fracassos no relacionamento afetivo?
   Experimente Jesus.
**************************
ANDRÉ LUIZ 
CHICO XAVIER
  



 


quarta-feira, 27 de abril de 2016

Vigia Teus Pensamentos



Grandes parte dos casos de obsessão espiritual se estabelece a partir do baixo padrão vibratório da criatura encarnada.

Ódio, ressentimento, rancor, orgulho, mágoa são estados psicológicos que dão às entidades perseguidoras o sinal para avançarem.

Tais Espíritos espreitam sua vítima, à espera do melhor momento para agirem.

Sempre que tais pensamentos te chegarem à mente, busca refúgio na prece.

Eleva-te a Deus, a fim de que os canais de sintonia que te ligam a entidades perseguidoras sejam desfeitos com a força do Bem, que pode brotar dentro de ti mesmo.
 
 Vigia teus pensamentos.

Ora ao Pai.

Dedica-te ao Bem.

Assim agindo, estarás te colocando a salvo das investidas inferiores e te aproximando das esferas elevadas, cujos eflúvios te garantirão a paz interior.
**************
Scheilla 
 
 

terça-feira, 26 de abril de 2016

Para Melhorar


Conserva a fé em Deus e em ti mesmo.

Age servindo.

Constrói o bem que se nos mostre ao alcance.

Recusa qualquer ideia de desânimo e trabalha sempre.

Aceita o fracasso por base de recomeço.

Admite os outros, tais quais são.

Não exijas de alguém aquilo que esse alguém ainda não te pode dar.

Auxilia aos companheiros de experiência, tanto quanto puderes.

Hoje, é possível que esse ou aquele amigo necessite de ti, entretanto, amanhã, é provável sejamos nós os necessitados.

Não te aconselhes com a irritação, nem hospedes a tristeza que termine habitualmente no nevoeiro da inércia.

Respeita as ideias dos outros para que as tuas se façam respeitadas,

Sorri, ainda quando as dificuldades nos sitiem por todos os lados.

Esforça-te em descobrir o lado útil das situações e das pessoas.

Não guardes ressentimentos.

Não te queixes de ninguém, nem te lastimes.

Valoriza o tempo e não te concedas o luxo das horas vazias.

Enumera as bênçãos que o Senhor já te permite usufruir e serve.

Usa a paciência e a tolerância.

Vive a própria vida e deixa que os outros vivam a existência que o Céu lhes concedeu.

E se nos dispusermos realmente a melhorar-nos e a melhorar o nosso próprio caminho, estejamos na certeza de que a Divina Providência nos fará sempre o melhor.
***********************************
Emmanuel
Chico Xavier
 
 

 

segunda-feira, 25 de abril de 2016

O PERFUME DO BEM


Quem desconhece o serviço útil, aquele que inclui os semelhantes, não é tocado pelo prazer de viver, e quem impede outros de conhecê-lo, está sendo conduzido pelo orgulho e pelo egoísmo.

O Evangelho Segundo o Espiritismo já nos informa que são os dois monstros devoradores da lavoura da felicidade de todos os povos e que os seus extratos são insuportáveis, porque geral a discórdia e alimentam todos os adversários das virtudes evangélicas.

Devemos comungar em esforços no combate ao mal, mas não investindo contra ele e sim, fazendo o Bem. E esse Bem somente tem valor quando começa dentro de nós, atingindo a nossa família, no alcance das nossas obrigações com o endereço certo para toda a Humanidade.

Analisemos meus irmãos, a nós próprios, mas de modo também a ouvir os outros sobre os nossos defeitos. Temos muitas distrações no que toca ao mal que alimentamos.
Quando enxergamos os defeitos dos outros, eles se encontram em menor evidência do que os nossos. Não obstante, para conhecer e sentir essa verdade, gastamos muito tempo. Os nossos olhos só registram o mal dos nossos companheiros e esse é o maior erro que carregamos nos escaninhos da consciência.

Meu filho, comecemos hoje a disciplinar nossos impulsos inferiores, que se encontram, por vezes, escondidos nas dobras do desculpismo e da vaidade. Não deixemos que nos sobre tempo para ver ou para inventar as faltas dos nossos companheiros.

Vamos nos dar as mãos, todos, desde que nossos irmãos queiram trabalhar conosco na seara do Mestre.

Busquemos coragem onde ela se encontre, mas coragem divina, da forma ensinada por Jesus, aquela que permanece na caridade, na luz e mesmo nas trevas, na saúde e na dor, na alegria e nas lágrimas.

Somente a caridade ensinada por Jesus nos salva a todos nós dos embates com as trevas. Faça sol ou chuva, vamos com o Cristo, esquecendo-nos das portas largas da perdição e comungando com a fraternidade que esparge claridades por toda a criação.

Quase todos, quando apreciamos um perfume, buscamo-lo onde ele estiver. Todavia, nos esquecemos, quase sempre, do perfume mais importante, que é o cultivo da caridade, e a vivência do amor. É flagrância exalada pela Divindade, que mora igualmente em nós.

Todos os dias nos chegam convites de Deus. Basta que compreendamos esses chamados para que semeemos a nossa própria libertação, pelos processos das virtudes, de o modo que eles voltem a nós, onde estivermos, em forma de alimentos de luz, no sustento da flor devida que somos nós.
******************************
  Scheilla
João Nunes Maia 
 In: Flor de Vida




domingo, 24 de abril de 2016

O problema da igualdade


A igualdade, sem dúvida, é realidade nas raízes da existência.
*
Todos os seres possuem direitos idênticos de acesso à elevação, sob qualquer prisma, entretanto, é preciso considerar que os deveres graduam as vantagens, dentro da vida.
*
No caminho da evolução, desse modo, a teoria igualitária absoluta é invariável utopia que nenhum sistema político poderá materializar.
*
A experiência e o esforço pessoal são as duas alavancas da diferenciação à cuja influência decisiva não conseguiremos fugir.
*
Mas, se é verdade que não podemos improvisar a ancianidade do Espírito, que só o tempo confere a cada criatura, na jornada para a maturação, o trabalho é sempre a riqueza real, suscetível de ser ampliada em nosso destino, ao preço de nossa boa vontade.
*
Assim sendo, não te esqueças das oportunidades que a Divina Providência te oferece cada dia, em favor do teu crescimento.
*
Os degraus da subida de nossa alma no rumo da perfeição destacam-se, hora a hora, através das situações e das pessoas que nos rodeiam.
*
Não residem nas facilidades que nos acomodam o coração com as linhas inferiores do mundo. Salientam-se nos obstáculos com que somos defrontados.
*
Cada problema e cada aflição, cada prova mais rude e cada luta mais árdua representam pontos vivos de ascensão que podemos aproveitar, em favor do próprio aprimoramento.
*
Aprendamos a respeitar o próximo e auxiliá-lo, na convicção de que amparando os nossos irmãos de caminho, auxiliaremos a nós mesmos, de vez que adquiriremos o tesouro da experiência, que nos enriquecerá de visão para os cimos que nos cabe alcançar.
*
Cada fonte vive em seu nível.

Cada projeção de luz caracteriza-se por determinado potencial de radiação.

Cada flor guarda o perfume que lhe é próprio.

Cada árvore produz segundo a espécie a que se subordina.

Cada Espírito respira na esfera que elege para clima ideal da própria existência.
*
Compete-nos buscar a posição de superioridade que Jesus nos oferece, aceitando o sacrifício pelo bem que a vida nos impõe, a fim de que nos façamos hoje desiguais da personalidade que ostentávamos ontem, perdendo os envoltórios pesados que ainda nos imantam à zonas escuras da Terra e tentando a sintonia com os benfeitores que nos esperam na Glória Espiritual.

*****************
 Emmanuel
Chico Xavier




 

sábado, 23 de abril de 2016

As Palavras



Substitui, no teu vocabulário, as más pelas boas palavras.

Expressões chulas vulgares, talvez estejam na moda, porém "envenenam o coração".

A palavra é instrumento da vida para a comunicação, o entendimento, e não arma de agressão, violência e vulgaridade.

O uso irregular das palavras corrompe a mente e rebaixa o homem.

O verbo expressa a qualidade moral do indivíduo.

Porque há pessoas que falam bem e são más, não é justo que sendo bom, te apresentes mal.
*******************
Joanna de Ângelis





sexta-feira, 22 de abril de 2016

Amar é uma decisão



            Amar. Uma palavra tão pequena, mas que reflete um grande sentimento.


            Amar sintetiza toda a lei divina; o AMOR é o sentimento mais puro que reina por toda parte e que aproxima os seres de seu Criador.



            Refletindo sobre essa máxima, concluímos que, para nos aproximarmos do Pai, devemos cultivar o AMOR.



            AMOR não só ao Pai Maior, mas também ao próximo e a nós mesmos. Jesus assim ensinou: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos”, colocando o AMOR como fonte e objetivo de vida.



            Mas como cultivaremos o AMOR? Amar a Deus é fácil, Ele é só bondade, esperança, mas e ao meu próximo?



            O ser humano possui enorme potencial de realização. Possuímos condições de crescer e de mudar. 

            O germe da perfeição está presente em nós, pois cada Espírito traz em si, em estado latente (que é um estado adormecido), o germe da perfeição e do amor.

            Deus é AMOR, revestido de AMOR, e como somos seus filhos, recebemos do Pai, aquilo que Ele tem para nos dar, AMOR. Ninguém doa ou dá aquilo que não tem.

            O AMOR deve ser vivenciado desde a infância. A criança possui o germe do AMOR, essa semente já está plantada no seu coração, devendo ser estimulada a crescer, nos mínimos gestos do dia a dia, admirando uma árvore florida carregada de frutos, aspirando o perfume de uma flor. Aprendendo a amar a Natureza ficará mais fácil para a criança amar o seu próximo.

            Joanna de Ângelis vem ao nosso auxílio1:

            “Quem não recebe AMOR, não sabe dar AMOR e não o possui para repartir. Na infância do corpo, o Espírito encarnado plasma na consciência a escala de valores que lhe orientará a existência. Conforme seja tratado criará estímulo naquela direção, retribuindo-os na mesma hora”.

            Mas como aprenderemos a amar?

            Jason de Camargo, em seu livro Educação dos Sentimentos, propõe três etapas para o aprendizado do amor2.

            1º) Mova-se para o AMOR: devemos estabelecer uma diretriz para nossa vida e trabalharmos nessa direção, trabalhando o AMOR em nossa mente, afirmando que o AMOR é possível.

            2º) Conheça o AMOR: o conhecimento é adquirido de várias formas: estudando, observando, comparando, sentindo e refletindo.

            3º) Vivencie o AMOR: devemos ver tudo com AMOR, e não poderemos perder as oportunidades para executar o AMOR.

            Pestalozzi, que foi um grande educador, afirmava: “Não iremos aprender a pensar apenas lendo livros sobre o pensamento, mas sim pensando”. Dizia mais: “Nós temos a cabeça para pensar; o coração para sentir e as mãos para obrar”.

            No AMOR, temos as condições de realizar as três tarefas educativas: pensar, sentir e agir no bem.

            A força do AMOR ao próximo, atitudes como perdoar, ser benevolente e tolerante irão produzir transformações no psiquismo do indivíduo, gerando uma profilaxia da alma e uma terapia para o corpo.

            Sem a presença do AMOR naquilo que temos, naquilo que fazemos, somos imensamente carentes e desvitalizados.

            O Evangelho segundo o Espiritismo, no capítulo 11, item 9 esclarece acerca da lei do amor: 

            “Para praticar a lei do amor, como Deus a quer, é necessário que chegueis a amar, pouco a pouco, e indistintamente, a todos os vossos irmãos. (...) A lei do amor deve um dia matar o egoísmo, sob qualquer aspecto em que se apresente, pois além do egoísmo pessoal, há ainda o egoísmo de família, de casta, de nacionalidade. Jesus disse: Amai ao vosso próximo com a vós mesmos, ora qual é o limite do próximo? Será a família, a seita, a nação? Não, é toda a humanidade”.

            Amar ao próximo é fazer todo o bem que está ao nosso alcance e que gostaríamos nos fosse feito.

            Este é o sentido das palavras de Jesus: “Amai-vos uns aos outros como irmãos”. Esse é o nosso compromisso, e principalmente nossa tarefa, certos que os maiores beneficiados seremos nós mesmos, à medida que deixarmos essa essência divina aflorar em nossos corações e em nossas vidas.
======================
Pricila Lehn

1FRANCO, Divaldo. Momentos de Consciência. Pelo Espírito Joanna de Ângelis. Salvador, BA: LEAL. p.6.

2CAMARGO, Jason. Educação dos Sentimentos. Porto Alegre. Letras de Luz, 2001. p. 126 a 128. 








quinta-feira, 21 de abril de 2016

Conquista de Paz


Em muitas ocasiões, especialmente quando se te agravam as situações difíceis, perguntas a esmo como conquistar serenidade, de maneira a varar os percalços do dia a dia.
***
Imagina-te no lugar daqueles que se te fazem motivos de irritação e examina-te um tanto mais.
***
Se, em teu grupo de trabalho desempenhasses a função do chefe, atormentado de problemas e conflitos, estarias talvez em mais duras condições de intemperança mental, quando isso acaso acontecesse.
***
Caso te visses na posição do subalterno, faceando, às vezes , amargos dramas domésticos, é
provável evidenciasses mais lentidão no serviço a fazer, quando isso viesse a suceder.
***
Considerando a possibilidade de seres o doente que te incomoda, quando isso se verifique,
decerto não te reconhecerias com menos intolerância diante do sofrimento.
***
Na hipótese de haveres sofrido as longas tentações da criatura julgada em erro, é possível
houvesse descido a mais baixo nível.
***
Se te notasses na posição enfermiça da pessoa que te ofendeu, ignoras se não terias ferido
alguém com mais ímpeto.
***
Analisemo-nos, através das lentes da introspecção e reconhecer-nos-emos imensamente
distantes da condição dos anjos.
*
Isso nos ensinará que os companheiros com os quais convivemos
 nem sempre conseguirão apresentar, por enquanto, qualidades que ainda não possuímos e raciocínios mais profundos nos farão sentir  a necessidade de calma e tolerância, de uns pra com os outros, em todos os momentos inquietantes da vida.
***************************
EMMANUEL
Chico Xavier 



quarta-feira, 20 de abril de 2016

Como superar mágoas


Onde existe a mágoa co-existe a dificuldade de perdoar. É um sentimento que faz muito mal à pessoa que sente, é destrutivo, corrói o coração e a alma. Você fica irritado, triste, com raiva e tudo isso faz mal a você, a outra pessoa nem lembra mais do que aconteceu.

Ninguém é perfeito, vez por outra erramos e magoamos, normalmente, as pessoas que estão mais próximas: familiares, amigos, colegas de trabalho, namorado (a), etc.

A maioria das pessoas tem esse sentimento em algumas fases da vida, isso é normal, porém não é saudável.

O perdão pode ser difícil, mas quando consegue vencer este desafio, você fica leve, alegre e em paz. Perdoar significa soltar ressentimentos, mágoas e culpas. Ressentimento é sentir intensamente e sentir novamente. Quando há o ressentimento você revive e recria uma dor do passado, repetindo algo que não existe mais.

A mágoa toma grandes proporções quando se dá muita atenção à ela. Todo sentimento que você dá atenção vai se tornar intenso. Portanto perceba seus pensamentos que estão mantendo a mágoa, não precisa alimentar as formas de vingança, não precisa pensar na cena em todos os detalhes e o que você poderia ter feito.

A escolha é sua, você decide a maneira como quer se sentir. As pessoas só fazem com a gente aquilo que permitimos que elas façam, nínguém pode te magoar se você não quiser. Você escolhe os pensamentos e sentimentos que quer dar atenção, alegria ou tristeza, amor ou ódio, sucesso ou fracasso. Será que os problemas são mais interessantes que os sucessos da sua vida? Perceba se algo na sua vida se transformou em mágoa:

Lembre-se da situação, observe seu sentimento ao relembra-la. Observe se fica com mal estar físico ou emocional, por exemplo, aperto no peito, raiva, dor, etc. Você pensa mais nessa situação do que nos fatos positivos de sua vida? Você lembra do fato com frequência?
Se você guardou mágoas está mais que na hora de limpa-lás. Mágoas são más aguas que ferem o coração e precisam ser purificadas. O apoio psicoterápico promove resultados satisfatórios, pois o cliente aprende a perdoar ou mesmo nem ser atingido por uma ofensa.
Pode fazer um exercício simples, relaxe o suficiente para se sentir em paz, no seu EU verdadeiro, na divina presença que você é, então lembre-se de alguém que você nutre mágoas e fale mentalmente: a minha divina presença é o amor no qual eu te perdôo "fulano".
Permita-se perdoar percebendo que também já errou, foi rude com alguém, e normalmente as pessoas agem assim por medo de serem prejudicado, rejeitado ou desprezado. E como você está consciente desse aspecto do ser humano, fica fácil perdoar, pois não há a quem perdoar a não ser você mesmo. E também não é possível perdoar a ninguém se não se perdoa primeiro.
Você nem deixa ser atingido quando não há ego para se ofender, nesse aspecto a meditação é muito favorável, pois você está cada vez mais no seu EU, e sai do ego, da mente que vive de problemas. A ofensa não encontra um ego que reage com orgulho, pronto a atacar ou se defender e se evapora ali mesmo. O ressentimento ou mágoa nem mesmo chegam a te tocar quando você se relaciona com as pessoas num sentido de aceitação e compreensão. Dessa maneira você não tem o que perdoar.

Oração do Perdão

Ensinada pelos Kahunas - 5000 anos AC*

Buscando eliminar todos os bloqueios que atrapalham a minha evolução dedicarei alguns minutos para perdoar. A partir desse momento eu perdoo todas as pessoas que de alguma forma me ofenderam me injuriaram, me prejudicaram ou me causaram dificuldades desnecessárias. Perdôo sinceramente quem me rejeitou, me odiou me abandonou, me traiu, me ridicularizou, me humilhou, me amedrontou, me iludiu.

Perdoo especialmente quem me provocou até que eu perdesse a paciência e reagisse violentamente, para depois me fazer sentir vergonha, remorso e culpa inadequada. Reconheço que também fui responsável pelas agressões que recebi, pois várias vezes confiei em indivíduos negativos, permiti que me fizessem de bobo e descarregassem em mim seu mau caráter.
Por longos anos suportei maus tratos, humilhações, perdendo tempo e energia na tentativa inútil de conseguir um bom relacionamento com essas criaturas.

Já estou livre da necessidade compulsiva de sofrer e livre da obrigação de conviver com indivíduos e ambientes tóxicos. Iniciei agora uma nova etapa da minha vida, em companhia de gente amiga, sadia e competente: queremos compartilhar sentimentos nobres, enquanto trabalhamos para o progresso de todos nós.

Jamais voltarei a me queixar, falando sobre mágoas e pessoas negativas. Se por acaso pensar nelas, lembrarei que já estão perdoadas e descartadas de minha vida intima definitivamente. Agradeço pelas dificuldades que essas pessoas me causaram, pois isso me ajudou a evoluir, do nível humano comum ao nível espiritualizado em que estou agora.

Quando me lembrar das pessoas que me fizeram sofrer, procurarei valorizar suas boas qualidades e pedirei ao criador que as perdoe também, evitando que elas sejam castigadas pela lei de causa e efeito, nesta vida ou em futuras. Dou razão a todas as pessoas que rejeitaram o meu amor e minhas boas intenções, pois reconheço que é um direito que assiste a cada um me repelir, não me corresponder e me afastar de suas vidas.
(Fazer uma pausa, respirar profundamente algumas vezes, para acúmulo de energia).

Agora sinceramente, peço perdão a todas as pessoas a quem de alguma forma, consciente e inconscientemente, eu ofendi, prejudiquei ou desagradei. Analisando e fazendo julgamento de tudo que realizei ao longo de toda a minha vida, vejo que o valor das minhas boas ações é suficiente para pagar todas as minhas dívidas e resgatar todas as minhas culpas, deixando um saldo positivo a meu favor.

Sinto-me em paz com minha consciência e de cabeça erguida respiro profundamente, prendo o ar e me concentro para enviar uma corrente de energia destinada ao Eu Superior. Ao relaxar, minhas sensações revelam que este contato foi estabelecido.

Agora dirijo minha mensagem ao meu Eu Superior, pedindo orientação, proteção e ajuda, para a realização, em ritmo acelerado, de um projeto muito importante que estou mentalizando e para o qual já estou trabalhando com dedicação e amor.

Agradeço de todo o coração a todas as pessoas que me ajudaram e comprometo-me a retribuir trabalhando para o bem do próximo, atuando como agente catalizador do entusiasmo, prosperidade e auto-realização. Tudo farei em harmonia com as leis da natureza e com a permissão do nosso criador, eterno, infinito, indescritível que eu, intuitivamente, sinto como o único poder real, atuante dentro e fora de mim. 
Assim seja, assim é, e assim será.
*******************************************
 * Retirada do livro "Cinestesia do Saber" - Prof. Renato Guedes de Siqueira, Ed. Roca, 2000.




(...) "É tempo de entendermos que a vida na Terra é passageira. Hoje estamos aqui e o amanhã poderá nos surpreender na Espiritualidade, em outra realidade.
É tempo de acionar o amor e buscar o entendimento com os que nos compartilham a existência. É tempo de utilizar menos a soberba e mais a humildade.
Tempo de vivenciar afetos, estender amizades, fazer o bem que se possa, mesmo que seja um simples sorriso a quem passa, um cumprimento a quem encontramos na fila do mercado...
É tempo de preparar esse mundo novo que nosso coração deseja há tanto tempo.
É tempo de amar. Tempo de aguardar o melhor, mas construir, desde agora, o bom.
E não nos permitamos a turbulência dos sentimentos, ante os problemas que o mundo nos mostra. Logo mais, novos panoramas haverão de se apresentar.
Pensemos nisso e sejamos os promotores de ações positivas para que tudo isso se apresse".
****************************
Redação do Momento Espírita, com citações do
Evangelho de Mateus, cap. 24, versículos 6ss.

terça-feira, 19 de abril de 2016

Momentos de Paz


Ninguém, na Terra , escapa aos momentos de crise.
Agora é um prejuízo, depois, é a queda em erro.

Aqui, surge um desastre, mais além, é um desgosto.

Hoje, é a desilusão, ante um amigo que foge.

Amanhã, é a doença, logo após, é outra dor.

Mas, trabalha e prossegue.

Deus te guarda o melhor.
**********************
Emmanuel
Chico Xavier



segunda-feira, 18 de abril de 2016

ENFERMOS DA ALMA



.. .Não são os que gozam saúde que precisam de médico.
- Jesus. (Mateus.9:12.)

Aqui e ali encontramos inúmeros doentes que se candidatam ao auxílio da ciência médica, mas em toda parte, igualmente, existem aqueles outros, portadores de moléstias da alma, para os quais há que se fazer o socorro do espírito.

E nem sempre semelhantes necessitados são os viciados e os malfeitores, que se definem de imediato por enfermos de ordem moral, quando aparecem.

Vemos outros muitos para os quais é preciso descobrir o remédio justo e, às vezes, difícil, de vez que se intoxicaram no próprio excesso das atitudes respeitáveis em que desfiguraram os sentimentos, tais como sejam:

os extremistas da corrigenda, tão apaixonados pelos processos punitivos que se perturbam na dureza de coração pela ausência de misericórdia;

os extremistas da gentileza, tão interessados em agradar que descambam, um dia, para as deficiências da invigilância;

os extremistas da superioridade, tão agarrados à ideia de altura pessoal que adquirem a cegueira do orgulho; .

os extremistas da independência, tão ciosos da própria emancipação que fogem ao dever, caindo nos desequilíbrios da licenciosidade;

os extremistas da poupança, tão receosos de perder alguns centavos que acabam transformando o dinheiro, instrumento do bem e do progresso, na paralisia da avareza em que se lhes arrasa a alegria de viver.

Há doentes do corpo e doentes da alma.

É forçoso não esquecer isso, porque todos eles são credores de entendimento e bondade, amparo e restauração.

Diante de quem quer que seja, em posição menos digna perante as leis de harmonia que governam a Vida e o Universo, recordemos as palavras do Cristo:
-Não são os que gozam saúde que precisam de médico.
.............................
Emmanuel
Chico Xavier